segunda-feira, março 23, 2009

"O Rapaz do Pijama às Riscas"

Não sei se foi do nome, se foi má promoção e pior divulgação, cartazes poucos chamativos... o que quer que seja, não justificará nunca o quão despercebido passou este filme entre as salas de cinema portuguesas. Porque se as pessoas não forem ver, desconhecerão para sempre a inocência e os olhos azuis de Bruno (Asa Butterfield, de uma expressividade notável), uma criança alemã de oito anos que vive entre os comandos do Holocausto, mas que está longe de saber o que isso é. Só a sua inesperada amizade com o tal rapaz do pijama às riscas que dá nome ao filme, do outro lado de um arame farpado, o vai fazer perceber, aos poucos, que nem tudo é o que aparenta ser. É nesta revolta que entra a mãe de Bruno (Vera Farmiga), que não aguenta viver tão perto de um campo de concentração, principalmente depois de ter a clara noção do que ali se passa, numa cena em que um oficial lhe diz, em tom irónico, "Ainda cheiram pior quando os queimamos, não é?". Essa dor não é nada, quando comparada com aquela que a espera num final de cortar a respiração. E que, sem o fazer, faz todo o sentido. 

10 comentários:

katy disse...

WOW esse comentário ultrapassa tudo o que alguma vez pensaria poder ser dito com maldade!

Parece-me um filme interessantíssimo...que não conseguiria ver..:S Demasiado forte.

IandU disse...

Também achei que deveria ter mais publicidade este filme. Talvez por sair na altura dos Óscares ficou um pouco de lado, no entanto, fantástico.

margo @ disse...

eu queria imenso ter visto esse filme...já saiu dos cinemas ?!

Miss K. disse...

qual comentário, katy?

Nelson Ivan disse...

Olá

já vi o filme, mas fiquei intrigado com a ultima frase. o que queres dizer?
"E que, sem o fazer, faz todo o sentido. "

Anónimo disse...

O que eu chorei ao ver este filme! O que tem de intenso, tem de triste!!!..recomendo a todos!

loira disse...

Vi a apresentação num canal qualquer estrangeiro quando ainda não tinha estreado nas salas portuguesas, mas ainda não o vi. Acho que mesmo podendo ser um filme fraco, pela temática que encerrada deve ser visto por todos. Para se perpetuar a memória do que aconteceu, tentando evitar que o mesmo volte a suceder. Mas eu sei onde quero ver este filme: no meu sofá. Porque só ai posso fazer as pausas necessárias quando o horror tomar conta de mim e o choro (porque sou uma chorona!) não me deixar respirar.

katy disse...

"Ainda cheiram pior quando os queimamos, não é?" É que se ao ver a imagem do Josef (aquele gajo austríaco horrível) já me dá vontade de vomitar..de tanta agonia que este comentário indescritível me provoca, fico..com um nó! :S

trio disse...

filme arrepiante!

gotico disse...

Adorei o livro, agora espero que o filme sei ainda melhor.
Para mim antes de ver um filme nada melhor que ler o livro.