quinta-feira, janeiro 15, 2009

"Milk"

Fantástico. Ainda só havia quatro minutos de filme e já eu estava a dizer "O Sean Penn é um actor fabuloso". E é. Não precisava deste "Milk" para o comprovar, mas esta é sem dúvida uma (mais uma) das suas melhores interpretações. Penn dá vida a Harvey Milk, o primeiro homossexual a ser eleito para um cargo público nos Estados Unidos, que foi assassinado juntamente com o presidente da câmara de São Francisco, George Moscone, quando as suas ideias começavam a ter cada vez mais impacto na sociedade americana. Acompanhamos a trajectória de Milk desde que chega à cidade, com o companheiro Scott Smith (o melhor James Franco que já vi), passando pela sua luta pelos direitos dos gays, com o apoio de, entre outros, o extraordinário Emile Hirsch, na pele de Cleve Jones. Pelo meio há imagens da época, marchas impressionantes, e grandes desempenhos de todos (mas mesmo todos) os personagens. Só é pena saber que Harvey não morre só no filme. A intolerância acabou com uma carreira ímpar aos 48 anos (há um diálogo, logo no início, em que ele diz que não vai chegar aos 50...), e a batalha pela igualdade ficou muito mais pobre. Nós podemos ajudar um bocadinho se alargamos os nossos horizontes com obras destas.

11 comentários:

Sadeek disse...

Este gajo é, seguramente, um dos meus actores favoritos. Enorme Sean Penn...

BEIJOOOOOOOOOOOOOOO

New Radical disse...

Sean Penn - O primeiro marido de Madonna. Sem dúvida GRANDE!
Deve ser um excelente filme
Tenho de ir ver

Kiss Miss K.

Luna disse...

Ainda não vi o filme, mas estou curiosíssima. Fui uma das (centenas de) figurantes nas marchas de Castro. E falhei à vigília no City Hall já nem sei porquê - out of town?
:)

Anita disse...

Um filme a não perder e, pelo que tenho lido pelo menos a nomeação ao Oscar não deverá fugir ao Sean Penn. Só não sei é se ganha pois este ano a competição é de peso ;)

Anónimo disse...

Para o caso de ainda nao conheceres http://williamhorberg.typepad.com/, é o blog de um dos productores do Milk. Boa Leitura AnaC

Patrícia disse...

é realmente um senhor.

P. B. C. disse...

Pena só podermos contar por cá com o Ivo Canelas e um ou outro como o Nuno Lopes. Bem podíamos ter também um Sean Pen para quando é preciso, ou no mínimo, cachet para o importar.

Dava jeito nos castings e não tínhamos que levar sempre com o Tio Nicolau.

Clementine Tangerina disse...

Tenho que tratar de ver, e o benjamim já o tenho lá por casa e no proximo fim de semana irei vê.lo! beijinhosssss*

Miss Pu disse...

Tanto filme bom para ver foda se.

Ninhas disse...

Emile Hirsch + Sean Penn = Sucesso Garantido!!!

Tenho mm de ver!!!

Mr. M disse...

Acabei de ver. Muito bom. Espero que muita gente na blogosfera o veja e páre de escrever parvoices descriminatorias, que parecem estar muito em voga...