quinta-feira, novembro 27, 2008

Coisinhas intragáveis

Além da Popota, que tal como eu vaticinei o ano passado é um dos inimigos nacionais a abater, há mais três ou quatro elementos nocivos ao bem do país para que este se mantenha, pelo menos, no terceiro mundo. Um deles dá pelo nome de"Verinha Mágica", e segundo o que infelizmente já percebi é uma espécie de animadora da Rádio Cidade que anda pelas ruas a fazer entrevistas. Não vou dizer que o pior desta triste figura é o discurso, porque na verdade nunca cheguei a ouvir uma intervenção sua do início ao fim: assim que a donzela lança o seu "Coooomo é quiii ééééé?", mudo de estação, mesmo que a única em condições de se ouvir esteja a passar música do Emanuel. A "Verinha Mágica" tem como maior qualidade ser a dona da voz mais irritante da rádio portuguesa, e como pior defeito começar sempre as suas intervenções da mesma forma. A menina errada na profissão errada, portanto.
Depois há os pombos. Nunca percebi a velha história de dar pão a indivíduos que não fazem mais nada da vida a não ser cagar por prédios (ou carros) abaixo. Eles são realmente necessários para quê? Encher o Rossio de dejectos? Felizmente alguém de bom-senso já tomou uma atitude, e por todo o lado começam a florescer empresas de "mata-pombos". Sou 100% a favor. Perto da minha casa, onde nem sequer há destes voadores nojentinhos, já vi dois veículos diferentes de duas empresas extermina-pombos. Estive quase para deixar um post-it de agradecimento, mas acabei por mandar a minha avó rezar por estes santos senhores.
As empregadas das lojas de roupa, essa categoria superior de ser humano! O berço de ouro, a educação nos melhores colégios, o sangue azul, os títulos reais, as constantes idas ao estrangeiro, as sete línguas que dominam, o Inverno em Megève e Chamonix, o Verão em St. Tropez, o Natal no Mónaco, o jantar semanal na Bica, o motorista à porta para qualquer lado, o VISA diamond e... "Queres alguma coisa?" (Queres? Mas de onde é que nós nos conhecemos?), "Ah, esse casaco são 120 euros..." (E então bebé, andaste a consultar o meu saldo, foi?), "Nem preciso ver, não temos" (Quanta boa vontade!). Mas elas precisam mesmo de trabalhar?

19 comentários:

100 Sentidos disse...

Falta o quarto elemento!
E se arranjares um quinto, teremos uma Twilight Zone!!!

M disse...

os pombos desta vida que me desculpem, mas a verdade é que odeio pombos... já para não falar no resto

Isabel disse...

Concordo com tudo, menos com a Popota que acho inofensiva. Agora os pombos são mesmo do pior, uma autêntica praga.

teardrop disse...

Acho o último parágrafo genial, de tão verdadeiro que é :)

Yang disse...

Pois que concordo com todas as tuas opiniões aqui expressas! Mas vamos por partes:
1-Popota: Quando dá aquela músiquinha irritante só apetece cantarolar "Pó, pó, pó, pó, pó...CARALHO!" (Desculpem o vocabulário!)
2 - Verinha Mágica: Representa tudo o que há de mau na CidadeFM (que é muita coisa), mas não é a pior! Experimenta ouvir uma animadora mais recente com uma voz de cana rachada chamada Joana "qualquer-coisa-canavilhas". Isso sim é o inferno!
3 - Pombos: Os autênticos ratos do ar. São só doenças, voadores nojentos mesmo. Dá-me vontade de perguntar aos atrasados mentais que lhes dão comidinha, se também costumam alimentar as ratazanas!
4 - Empregadas de lojas: Se alguma voltar a tratar-te por TU, pergunta logo "Andei contigo na escola, foi? É que não me lembro."

;)

GONIO disse...

Ora bem...! Miss K. no seu melhor! :)
Sobre a rádio... faz lá o exercicio que divulguei no meu blog: é bem mais divertido :)

Bjos

C@B disse...

que bem me sabe viver na Holanda...
se bem que os pombos ainda são uma praga pior por estas bandas!

Lolipop disse...

Eu gosto da Verinha Mágica, ela é tão querida.Pode irritar um pouco o "Cooomo é quiiii ééééé?" mas não deixa de ser simpática . Não sejam mauzinhos...

sophia disse...

ai pá. agora fiquei transtornada. a vida é ingrata (também trabalho no inferno ;))e já passei pelo trabalhar numa loja de roupa.
quantas vezes estive na posição em que só me apetecia mandar os clientes para a pqop por terem estes mesmos tiques. :P

Miss Pu disse...

LOLLLLLLLLLL
Tudo e tudo e mais alguma coisa.
Tb já tinha exprimido o meu ódio à classe profissional
"Todos me deve e ninguém me paga"...

Bitches!

Joana disse...

.... vá lá é Natal e ninguém leva a mal!
:)
Sejamos solidários com os pobres de espírito...

eheheheehheheheh!!!

Sadeek disse...

Há assim tanta diferença entre os pombos e algumas empregadas de balcão?! :S

BEIJOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Lux Lisbon disse...

Verinha mágica...é péeeeesssima! blarghhhh

HMC disse...

Miss K., n sei quando me decido a criar um blog. Seria mais fácil dps partilhar vivências hehe

Anónimo disse...

Miss K., n assinei por lapso o comment anterior. Mas é a menina da frente lá no Guggenheim. Faço-me entender? hehe

wednesday disse...

A miúda da Rádio Cidade desconheço pois não ouço essa rádio. Há mais um rol de coisas que me fizeram tomar essa decisão. Quanto aos pmbos, desde que não venham para os meus lados, não me importam muito. Adicionava, no entanto, à Popota o seu parceiro deste natal, o Tony Carreira. E por fim, concordo inteiramente no que dizes sobre as empregadas de loja de roupa.

BrokenAngel disse...

Levaste com um dardo...

João disse...

Abençoado EMANUEL

Ninhas disse...

Tou ctg babe!!!! ODEIO POMBOS!!!

Mas Sorry Babe!!! A Popota é a maiiiiiiiioooooooor!!!!!!!!

Presumo que nunca tenhas ouvido a nova "novela" da Rádio Cidade com o Rodolfo a Rena e acho que a Verinha Mágica tb entra!!! para bem da tua saúde não ouças ou dá-te o treco!