terça-feira, maio 06, 2008

Só não ponho aqui os vídeos porque já está um YouTube ali em baixo

Deus que não estás no céu, o que eu me ri! Andava aqui a K. a navegar pela net no seu velhinho barco de remos, a.k.a. pc mais velho que a Sé de Braga - nunca percebi o porquê desta expressão, acaso algum visitante bracarense aqui aporte ma possa explicar de bom grado -, quando foi contra este duríssimo iceberg, quer na quantidade quer na qualidade, de seu nome Os Contemporâneos. E foi gargalhar até dizer não chega mas para a semana há mais! Como tive oportunidade de explicar no título, não pus aqui os vídeos mais extravagantemente engraçados porque já tenho uma imagem em movimento do YouTube no post anterior, e eu gosto de ter o blog limpinho, não há cá lugar para confusões, senão uma pessoa nem tem tempo de ler nada. Por isso, vão aqui, aqui, aqui e aqui, e encostem-se a qualquer coisa que tenha costas. Depois, é só deixar a boquinha esticar de orelha a orelha que, é como quem diz de maneira mais complicada, rir que nem um perdido!

7 comentários:

Kitty Fane disse...

Depois de os ter visto no Domingo e me ter fartado de rir, penso que os Gato Fedorento podem começar a arrumar as malas. :-)

nika_liu disse...

Riiiiiiiii muitissimo! Gostei do programa, acho que não se compara aos Gatos porque são dois produtos que partindo da mesma onda vão ter a duas praias diferentes!

Lux Lisbon disse...

Eu sou suspeita porque tenho um dos meus melhores amigos como actor no programa.mas de facto adorei o programa! tirando algumas intervenções do Bruno Nogueira..

Orlando Nascimento disse...

Os Contemporâneos surpreenderam-me positivamente! Fartei-me de gargalhar! :)
A 1ª anedota: "a Maddie foi vista em Marrocos, Bélgica e noutro país qualquer - é óbvio que está a fazer um inter-rail". By Bruno Nogueira! :)
A paródia ao vídeo do Barack Obama está genial!
A que achei de um humor duvidoso foi a apresentação dos actores no fim, aquela apresentação do motivo da participação da Maria Rueff...

pnf disse...

Olá, já que se calhar sou o primeiro bracarense a "aportar" por aqui, tenho a obrigação de explicar a expressão. Penso que terá a ver (como seria de esperar), com a idade da Sé de Braga. Fez 900 anos há alguns anos, portanto não deve haver coisa mais velha por esse país... E, além disso, foi construída por cima de outra igreja (pagã), logo ainda há que somar mais uns anos.

Andreia O. disse...

Apesar de nunca ter comentado, visito com alguma regularidade este espaço. Hoje não resisti em comentar… Eis-me aqui visitante bracarense apenas para sublinhar o que já foi dito pelo pnf sobre a tão célebre expressão. =) Gosto da forma como escreves, continua! E já agora, idem aspas sobre os contemporâneos. Um beijinho.

Ana disse...

Eu ia explicar o porquê da expressão mas já reparei que não sou a única Bracarense por cá. Penso que o/a pnf disse tudo.