quarta-feira, março 07, 2007

FaRtA dE vOcÊs:

Das duzentas e cinquenta e três novelas por cada dois canais generalistas privados. Dos anúncios a bancos e seguradoras que fazem qualquer estômago dar sete voltas ao Marquês de Pombal. Das manchetes do "Correio da Manhã" e do "24 Horas". Das greves da função pública, da semi-pública e da puta que a pariu. Das mentes infelizes que, mal chega o fim do mês, investem os 600 euros de salário em gasolina e trazem o carro para o trabalho, criando filas maiores que o pessoal que, há dois anos, queria comprar bilhete para U2. Do Herman José, que insiste em permanecer teimosamente nos ecrãns de televisão, destruindo o mundo de parábolas e magia que criou ao longo da minha infância. Do Francisco Louçã e do seu discurso bafiento, tão recto como um supositório enfiado à pressa pelo cú acima, e aqueles pulloverzinhos amarelos cheios de bulor pseudo-saudozistas que justificam qualquer tendência terrorista nos 389 metros à sua volta. Dos grandes, médios e pequenos portugueses, que se arrastam em mupis ridículos - vai o país para o fim do primeiro trimestre e o diz que é uma espécie de mega concurso, para além de ainda não ter chegado ao fim, insiste em cruzar-se connosco na rua, ele e aquelas frases nulas, totalitário ou solidário?, tenham dó de mim e de mais uns milhões de alminhas, ninguém merece tão fraca e nula inspiração. Dos debates pós-referendo, parece que quem fez um aborto foi Portugal, será que toda a gente sabe e ninguém diz nada?, parece que anda aqui um pessoal da pesada aos encontrões e cotoveladas a falar no tema até ele ser uma nódoa negra tão negra que já ninguém o vê, caramba, temos o mérito de conseguir estragar tudo sem nunca fazermos nada, dá para direccionar os batráquios para coisas mais positivas, tipo criancinhas a sorrir? - temo que não. Dos apitos dourados e de todas as cores, dos Pintos da Costa deste mundo e do outro, dos amigos dos amigos dos amigos, tudo farinha do mesmo saco, venha de lá o velho do Restelo e prenda-os de uma vez por todas, se não nem a madame Morgado consegue ter mão nisto! Do carrossel em que se transformou a minha geração, uma bola de neve de proporções dramáticas chamada "geração recibo verde", que não tem nada, não ganha nada, não possui nada, não vence nada, não é dona de nada, só tem de fazer, de se submeter, de aprender, de ouvir, de aturar, de esperar, de aguentar... Dos senhores que estão à frente dos destinos da Nação e nâo vêem isto, ou não querem ver, faz-se o maior coração do mundo na Praça do Comércio e somos os maiores a fazer corações, mas nem 1/5 de nós todos sabe o que é o Guinness Book, nem 1/5 de nós todos sabe ler, nem escrever, nem assinar, nem sabe que sente com o coração, e se em vez de fazermos corações de papel enchêssemos os corações das pessoas com vida, vida a sério, e parássemos de uma vez por todas de andar a brincar às casinhas, aos Legos, aos médicos, aos polícias e ladrões, quem tem 4 anos tem 4 anos no B.I., quem tem responsabilidades tem responsabilidades no B.I., tinha alguma graça se, de vez em quando, desse para ter orgulho no país que tenho e não naquele que gostava de ter. É muito giro sonhar mas, já que estou viva (e cheia de vida) apetecia-me, para inverter um pouco a ordem das coisas, viver. Será demais pedir a vida em vez do sonho?

8 comentários:

Nuno West disse...

claro que não. É o que chamo uma "vida de sonho"...

Buttafly disse...

Fizeste-me lembrar o discurso do Martin L. King... Acho que afinal todos nós temos um sonho.... Vários, diria mesmo!

;-)

Matvey disse...

"Será demais pedir a vida em vez do sonho?"


Ou será pedir demais uma vida de sonho?

criptog disse...

Há coisas que não se pedem ... fazem-se. Olha a chatice que seria pedires isso (a Vida em vez do Sonho) e depois demorarem tempo demais a dar-te a resposta!

:)

MysterOn disse...

O que para aqui vai...

O que acontece com o comum dos mortais é ter uma vida (por vezes de merda - "tem dias!!") e sonhar com uma uma vida de sonho, em que os vários sonhos de uma vida se tornariam em vida, na nossa vida.

No limite, caso a vida de sonho se tornasse realidade (VIDA) teríamos outros sonhos para sonhar...

Never ending story, I'd say! - It's what makes hummanity move on.

"Deus quer o Homem sonha a obra nasce..."

Portanto mãos à obra!

nika_liu disse...

Nada disso! Toca a viver...já começaste??

Rildeias disse...

Tudo o que dizes é verdade e como o dizes!!! Gostava de eu também conseguir expressarm assim de vez em quando!!! Como tal apoio tudo o que dizes e ainda assino em baixo!!! Grande texto, grande critica!

Pedro@ocean disse...

Este país vai de mal a pior mas não são só coisas más e acho que nem tu pensas assim.

De qualquer modo, o importante é lutar para alcançarmos os sonhos que almejamos, e nesse momento sonharmos com novos objectivos, mas sempre, sempre VIVER e não meramente sobreviver aos dias que passam.

O teu texto está brilhante...as always!