quinta-feira, fevereiro 08, 2007

20 000 seconds


Eu de sorriso aberto, sincero, rasgado, eterno.
Eu de olhos brilhantes, de olhos no mar, perdidos, distantes, de tanto te olhar.
Eu de palavras quentes, compridas, dormentes.
Eu de gestos solares, de abraços sem fim, de abraços em ti.
Eu de vontades primeiras, cruéis, verdadeiras.
Eu fora de mim.
Eu perdida de mim.
Eu à procura de mim.

Eu que renasço -
eu que dou um riso em vez de um sorriso,
uma paisagem em vez de um olhar,
um livro em vez de uma frase,
um corpo em vez de um abraço,
um amor todo em vez de uma vontade.

3 comentários:

pinky disse...

renasce e vive no presente no agora.
renasce e vive em ti.
renasce e sorri.

Pedro Santiago de Tânger disse...

fiquei "speachless"...lindo! tem sido uma bela caminhada, a tua escrita. Aprecio-a de uma forma inquestionável.

Que bela dedicatória de Amor esta...amor sofrido, está claro, amor perdido. Deixar de amar é tão triste e soltiário...pelo menos para mim é...

revejo-me no que escreveste, obrigado pelas sensações. (estou a ficar compulsivo aqui!ahaha)

we just keep walkin'!

nika_liu disse...

Em breve, muito breve, darás as gargalhadas em alto e bom som, que identificam alguem que está de bem com a vida!*