segunda-feira, janeiro 08, 2007

Há 11 anos foi assim...

... ... ........... ... ............... ...... ...

....... ...

.

... um vazio, nada. Foste embora sem avisar, sem dizer adeus. Já to escrevi, e repito-me por ser verdade: AVô, único e insubstituível, NUNCA SE ESQUECE DE QUEM SE GOSTA.

Fazes muita falta.

Sorrirei sempre ao lembrar-me de ti.

8 comentários:

Anónimo disse...

que imagem tão à altura dos sentimentos que ilustra!... :)

Anónimo disse...

eu diria ainda... só morre quem é esquecido! baci, ella

Blondie disse...

Compreendo perfeitamente, uma situação bastante semelhante se passa comigo!
Beijinhos

Ana disse...

beijoca para ti!

amarga disse...

Enquanto tiveres essas inesqueciveis memórias, tens ainda tanto se quiseres :).

Ruca disse...

Infelizmente também perdi o homem mais importante da minha vida (Avô) precisamente no dia 8 de Janeiro de 2004.

Bj
Ruca

El-Gee disse...

eu vou viver para o estrangeiro em Outubro deste ano, numa altura em que os meus avós inciam a sua curva descendente. são as pessoas que mais amo no Mundo e ao ler o teu texto imagino como será voltar e vê-los apenas de 6 em 6 meses, cada vez mais velhinhos, e quem sabe n estar presente nos seus últimos anos. tocaste-me imenso com este pequeno texto. ou melhor, nao tu, mas a realidade que me fizeste recordar..

El-Gee disse...

(realmente, nunca se esquece de quem se gosta, e a Saudade é a melhor forma de darmos significado ao que foi a Vida das pessoas que já morreram)