segunda-feira, abril 24, 2006

FELICIDADE NÃO TEM PREÇO

Rio de Janeiro, Carnaval 2006. Ensaio-geral da escola de samba Académicos da Rocinha. Sexta-feira. Folia total. Alegria. Sorrisos. Não é preciso saber sambar para poder dançar. Calor. Skol. Gargalhadas. Mulheres que nasceram com o samba no pé. Gordas, magras, feias, lindas. Toda a gente canta, mexe, pula. E a festa, de quem é? É de todos e não é de ninguém, porque aqui o lema "todos diferentes todos iguais" é seguido à risca, há muito tempo que esta gente sabe que a felicidade não tem preço... Não há Lisboa nem intriguinhas, não há filas de trânsito nem deadlines, não há chapéu-de-chuva nem restaurantes caros, o mundo não acaba nunca, a vida começa quando nós quisermos. Ao pé deste povo que ri tanto, mesmo que por dentro tenha o coração a arder em lágrimas, aprendemos que nós, neste cantinho à beira-mar plantado, nascemos com o rabinho virado para a lua. Por isso, não resisto a partilhar umas fotos desta noite inesquecível, e aproveito para juntar a letra do "samba-enredo" de 2006, que a galera se fartou de dançar. 'Till fade...

FELICIDADE NÃO TEM PREÇO

Eu sonhei com um pote de ouro
Meu lindo tesouro
Pobreza nunca mais
Sonho de menino, virei um grã-fino!
De quina pra lua estou em cartaz
O jogo da vida aprendi a ganhar
Adeus pindaíba, chega de chorar!
Oh! Felicidade me diz o teu preço
Eu sei que mereço e posso pagar

Bem-me-quer, meu bem querer!
Vou comprar seu coração
Tô pagando por um beijo
Saciando o meu desejo no baú da ilusão

Sou o dono do mundo
Meu tempo é dinheiro, eu quero investir
Nessa ciranda onde a grana fala alto
Lá no céu tô perdoado, já paguei sem refletir!
Mas a realidade da desigualdade
Me faz despertar
Não quero essa falsa alegria
Chega de hipocrisia, pois a vida é muito mais
A felicidade não tem preço
Hoje reconheço que a riqueza se desfaz!

Eu quero é viver, a vida gozar!
Saber ser feliz e aproveitar
Rocinha encanta e mostra a verdade
Dinheiro não compra a felicidade







1 comentário:

Rafa disse...

Um dos maiores Logros a que a humanidade se sujeita diz exactamente respeito á materialização da felicidade: - Todos a querem comprar, mas ela não está á venda! Está dentro de nós !
Se não fazemos o Que Queremos fazer nunca seremos felizes.
De facto os brasileiros têm dentro deles a solução, espero que os que vêem para cá não a percam, a ver se ensinam alguma coisa a esses tristes que entopem as nossas estradas.