sexta-feira, março 24, 2006

"Go on, make your lifes extraordinary..."

Já não sei quem dizia isto, nem onde, mas quem o disse estava certamente iluminado... A vida não é certamente um mar de rosas (começa o blog, começam os clichés), mas se é esta que temos, o melhor a fazer é mesmo pegar nela e tentar que cada dia seja uma pequena obra prima. Não para os outros, mas para nós. A nossa pequena, e pessoal, obra-prima. "Masterpiece" soa divinalmente em inglês... É a minha palavra preferida na língua que nos deixa dizer coisas tão banais como gosto de ti ("I love you"), sem que pareça que estamos a carregar com a nossa sepultura, ou com um pedido de casamento e / ou amizade exclusiva, às costas. Daí o nome para o blog; em desespero de causa, porque o inicial, "Memórias de um átomo", em homenagem ao fantástico João da Ega, d'OS MAIAS, não dá para escrever com acentos. E sem acentos, não quero. Fui.

2 comentários:

Shrek disse...

Estou impressionado.

Queria ler o primeiro post do blog e demorei horas a cá chegar.

Já vi que tenho muitas linhas em atraso, já que só "te" leio à uns meses.

Rafaela disse...

Não sei entretanto já descobriste, mas foi o senhor John Keating, personagem brilhantemente desempenhada pelo Robin Williams no Clube dos Poetas Mortos.
Eis o excerto:
"They're not that different from you, are they? Same haircuts. Full of hormones, just like you. Invincible, just like you feel. The world is their oyster. They believe they're destined for great things, just like many of you, their eyes are full of hope, just like you. Did they wait until it was too late to make from their lives even one iota of what they were capable? Because, you see gentlemen, these boys are now fertilizing daffodils. But if you listen real close, you can hear them whisper their legacy to you. Go on, lean in. Listen, you hear it? - - Carpe - - hear it? - - Carpe, carpe diem, seize the day boys, make your lives extraordinary..."