segunda-feira, março 02, 2009

Tonight:

'Cause nothing lasts forever / And we both know hearts can change
(November Rain) 

E pronto. Assim, de uma assentada, há uma ou duas décadas atrás, Axel Rose resumiu todas as histórias de amor e desamor possíveis e impossíveis: não há mesmo nada que dure para sempre, e todos sabemos que os corações podem mudar de ritmos e de rumos. Mas uma coisa ele também deixou no ar "We still can find a way". Agora só falta encontrar o caminho... 

10 comentários:

Laetitia disse...

Bem nada dura para sempre, écerto, maspode ir perdurando indefinidamente, quem sabe? Mas mesmo quando não dura era porque era para ser assim,o melhor era mesmo encontrarmos um outro caminho a seguir, não é mesmo ?:) Um beijo e boa segunda feira!

Barbie Martini disse...

o axel é que sabia... mas acho que ele não tinha noçao do quanto estava certo...

kiss kiss

Joana disse...

...depois de achado a ver onde onde nos leva

morningstar disse...

é curioso, a minha primeira história de amor terminou ao som dessas música e dessas mesmas palavras... também eu não sabia, na altura, o alcance que elas tinham. era demasiado nova.

parabéns pelo blog e votos de uma boa caminhada!
ms

Mnemósine disse...

Passa pelo meu estaminé, tens prémio.

Anónimo disse...

O caminho? Segue a luz, a luz ;)
Sim, nessas alturas desejamos ter o coração com um só ritmo, um coração de pedra. Mas esse desejo é mais pequeno que a avassaladora e traiçoeira "mutação" da saudade.

Madame Butterfly disse...

Indeed.

P. B. C. disse...

A impermanência e transitoriedade do eterno, num tempo finito que não acaba, quem sabe, reverberando ciclicamente nos corações, no apego que dói; se tudo aos olhos acaba… :-)

Ninhas disse...

Que não seja imortal, posto que é chama. Mas que seja infinito enquanto dure. ...
(Vinícius de Morais)

Corset disse...

os grandes, enormes, gigantes, Guns!