quinta-feira, janeiro 29, 2009

Love is...

As histórias de amor, para existirem, têm de ser impossíveis.

18 comentários:

New Radical disse...

Ja diz o anúncio

Impossible is nothing

Kiss

P. disse...

ou pelo menos, com muitos entraves e obstáculos?

não sei...

misskitsch disse...

Não me parece nada, por acaso...

Glamorous Girl disse...

Em certa medida, têm que ser um pouco impossíveis, sim.

sendyourlove disse...

ahhh então é isso...

M disse...

Pois.

Patrícia disse...

nem todas.

criptog disse...

Uma vez ouvi (e faz sentido): Nada é impossível, mas nem tudo é possível.

Karlytus disse...

infelizmente é verdade..

Bjs

P. B. C. disse...

Talvez sim, embora gostasse de acreditar que não; que não referes as jamais prosseguidas além de um mero caso não concretizado no ocaso do desejo, ou fantasia enganando em ilusões que mal se distinguem da obsessão… Pura opinião pessoal.

GONIO disse...

Talvez seja isso.... O problema é que tanta impossibilidade vai-nos matando por dentro... :(

Ana disse...

Tal como as cartas de amor, para serem de amor, têm de ser ridículas.

Su disse...

Nem mais!

Sadeek disse...

Só se forem para fazer um filme maravilha em Hollywood caso contrário não tem o mínimo de verdade.... :D

Ninhas disse...

Eeeekkkkkk

P. B. C. disse...

Axo k se anda a chamar amor a outra coisa, essa k os poetas e líricos têm a mania de considerar como tal...

loira disse...

Vicky Cristina Barceloan. É isso mesmo! Impossíveis, acabarem ou mal ou, por algum acaso do destino, não terem sido concretizadas. A partir daí, a recordação e a antecipação do que nunca foi, são cruzes que carregas... para muitos, para toda a vida.

Poupinhas disse...

in Vicky Cristina Barcelona, right??
Beijinho*