domingo, janeiro 18, 2009

"Defiance"

O argumento é simples: quatro irmãos judeus conseguem escapar de uma Polónia ocupada pelos nazis para a floresta da Bielorússia, onde criam uma comunidade de resistentes que vai tentar sobreviver apesar da proximidade do inimigo. Daniel Craig é Tuvia Bielski, o líder amado e odiado por todos, Liev Schreiber é o irmão que insiste numa resistência olho por olho, dente por dente, e Jamie Bell é Asael, que consegue escapar ao massacre dos pais. A história é real, e como todos os relatos do holocausto impressiona por termos tão presente (será que temos?) o horror e o inferno por que passaram milhares de judeus. Craig está, mais uma vez, exemplar: não só é um grande James Bond, como consegue multiplicar-se em personagens nos outros filmes que faz; aqui tem um sotaque muito convincente, e mais uma vez usa os olhos, essa arma letal, para expressar uma panólia de emoções. O cinzento e roxo que atravessam toda a película cola muito bem com o tema, e o final é, surpreendentemente, feliz (dentro do que pode ser a felicidade em pleno holocausto). Só peca pela duração, que se arrasta por mais de duas horas.

3 comentários:

Clementine Tangerina disse...

É pesado, mas ao mesmo tempo comovente...sem dúvida um grande filme. Gostei!

Madame Butterfly disse...

Já está na minha lista de filmes a ver em breve. Depois de "The Curious Case of Benjamin Button", "The Black Balloon", "Vicky Cristina Barcelona" e "The Duchess", achei que já era demais para este fim de semana. Venha o próximo! ;)

Anny disse...

Este filme está bastante longe de ser um dos melhores que abordam o tema da Segunda Guerra Mundial, no entanto, é bastante agradável de se ver e até gostei.