segunda-feira, dezembro 03, 2007

31/12

Aproxima-se, a passos largos, mais uma "passagem d'ano". Aquela noite em que todos temos de estar felizes porque sim, em que temos de sorrir, comer 12 passas, saltar da cadeira, aguentar até de manhã esteja um frio de rachar ou passe música de há quatro séculos atrás, estejamos com problemas pessoais ou com 39º de febre. Isso não interessa nada. Réveillon é réveillon e quem não gosta é parvo como as portas - está out. Ora bem, eu não gosto (estou out, portanto). Melhor escrito, detesto. Tenho pavor a datas que me obrigam a estar de sorriso - forçado - nos lábios quando por dentro vai um vulcão prestes a explodir. Mas, mais do que isto tudo, detesto estar a menos de um mês da data e perceber que meio mundo já tem o que fazer. Nesse dia, nos que o precedem e nos dois ou três seguintes. E eu, once and again, nada. Ideias, nada. Planos, nada. Amigos que vão para bem longe do país, bastantes. Dinheiro (e vontade para o gastar), nenhum. Sempre posso pensar que o tempo passa a correr e, daqui por um mês, esta fantochada toda já chegou ao fim. Claro que posso. No entanto, até lá, não me querem dar uma ajudinha e dizerem, pela vossa rica saúde,
O QUE É QUE VÃO FAZER NA PASSAGEM D'ANO?

19 comentários:

Miss V. disse...

Olá,
sabes, há mais vazios de ideias que ocupam outros sofás, ou quem sabe, camas... Outras almas que nada sabem desse particular evento que se chama réveillon, mas, mais do que isso, que já antecipam a medo essa passagem de um ano para outro com o terror de quem não consegue ultrapassar a vaga sensação de vazio com que se preenche neste momento o seu coração. Sem ideias de viagens, com dinheiro, mas a responsabilidade de não o gastar, antes racionar, numa casa vazia, sem sonhos, nem ideias, há mais quem leia os teus textos e te inveje a semana em NY e se identifique com a falta de planos, de ideias, de objectivos. Afinal esta é um pouco a sinopse de quem quer mais, ir mais longe, ver mais perto, conhecer mais fundo. Não se contenta com nada menos do que isso. (se quiseres não publiques: é demasiado grande)Beijinhos e boa sorte para o 31 e todos os outros dias!

Sadeek disse...

Boa tarde Señorita "K",

Pois que também eu não sou grande apreciador do "Réveillon" e nunca percebi esta histeria em redor desta data. Assim sendo, não te sintas só nesta "guerra"...
Isto não quer dizer que não me divirta e não entre no espirito mas nunca com o sentido de "obrigatoriedade" como alguns o fazem. Rio se me apetecer (e geralmente apetece), danço se me apetecer (e geralmente só ao fim de umas horas me apetece), bebo o que me apetecer (parece que há também a obrigação de se apanhar uma "cadela"...enfim....por vezes...). Este ano, com o chavalito, esqueçam lá isso tudo. Vou ficar por cá e o mais certo é ser "soft" mesmo...um gajo tem de dar ar de pai responsável, certo?! ;)

BEIJÃOoooooooooooo

Lipa disse...

Não te sintas só, eu também não gosto muito destas datas, até do Natal se pudesse passava ao lado...
também ainda não sei para onde vou, nem que vou fazer... Depende do que me apetecer nesse dia... e se for como há uns anos para cá, fico com os meus "mais próximos" por casa, bebemos um champanhe e conversamos sobre tudo e nada, vamos para a rua ás 12 badaladas, damos beijinhos de bom ano... e divirto-me!!
Não gosto de combinar, não gosto de programar... nunca gostei, corre quase sempre mal as coisas tão combinadas...

Olha infelizmente não te posso dar grandes ideias...

Um beijinho

MysterOn disse...

O fim de ano é brutal quando se é teenager...actualemente é mais uma noite, que dependendo do estado de espírito pode ser bacana ou não...logo se vê!

Eu estarei algures na numa casa junto ao mar com alguns amigos!

Para sempre, Maria disse...

Pois eu tou na mesma...não aprecio particularmente e passo demasiado frio para o meu gosto...
Este ano, para variar, o pessoal vai desencantar alguma coisa p fazer e para onde ir...lá para dia 31 à tarde!

Dino disse...

Vou organizar uma granda festarola, convidar todos os amigos e conhecidos e conviver o mais que puder durante todo o serão...A quem é que estou a enganar! Vou mas é considerar que todos os dias são esse dia tal como esse dia é mais um como o outros...um dia só meu:(.

nika_liu disse...

Pois...lá está uma boa pergunta para a qual não tenho uma resposta certa! Não se vou passar com o meu mano...ou se vai ser similar à do ano passado, que foi super excitante e divertida...(not)!!!

Rusty disse...

Eu não sei, provavelmente em casa, trabalho dia 31.
Mas gostava de ir para fora, quem sabe no próximo ano.
Mas concordo contigo.
Nunca passei a passagem de ano em Lx, alguma sugestão?

Rusty

Drifting Along disse...

Porque não como passei hoje o dia.
Em casa, depois de 4 dias a trabalhar 10 horas em cada, com um cd de uma banda que não conhecia que tocou seis vezes seguidas.

Como alternativa tenho o Reveillon da Popota no Casino do Estoril.

pinky disse...

vila alentejana
junto ao mar
festa na rua
e lareira em casa
bem bom ;)
aconselha-se!

Beija Flor Cyaneus disse...

Pois eu AADDOOOROOOO a passagem de ano, aparentemente sou das poucas que ainda come as 12 passas, salta em cima da cadeira e fico até de manhã a passar frio no mei da rua. Por norma, gosto de ficar com a familia até as 12 badaladas e depois vou pra um lado qq, combinado na hora.... Adoro o Reveillon, adoro ver o fogo de artificio, e adoro que nesse dia toda a gente sorria, cinicamente ou não, adoro o champanhe que nesse dia tem um misto de alegria, melancolia com uma pitada de exaltação e curiosidade pra saber o que lá vem... é apenas mais um dia, mas que revela um novo ano...

Há quem me chame ingénua, mas continuo a adorar toda a magia que envolve estas festas

gc disse...

Vou confessar antes do ano acabar que sou um leitor assiduo e que a admiro (perdoe-me o você, é uma questão social).

vou ler com atenção o segredo da atracção e seguir as premissas Theta.

vou tornar-me ministro da cientologia.

vou tornar-me mais directo, engolir menos sapos, não deixar que me pisem no trabalho sem ficarem com resposta adequada e devida polidez.

Vou comer 12 passas sem grainha, e desejar com todo o meu anseio que o bernardo seja muito feliz, que a minha mulher gaste menos dinheiro..enfim..

Parabens

Daniela disse...

Finalmente alguém como eu... adoro a apssagem de ano, mas primeiro que combine ou melhor, primeiro que se chegue a um consenso entre o grupo, demora mais de um mês e quando demos conta o ano novo já era!!

Caltuga disse...

Xii... tanta gente negativa! Tanto solitário! É curioso como é hábito (quase) todos dizerem mal da Passagem do Ano nas semanas que a antecedem - são (quase) todos vítimas do vírus do anti-social pré época natalícia (também já fui!). No entanto, quando o dia em questão começa a aproximar-se, ninguém resiste ao medo da solidão. Pega-se no telefone, liga-se para os amigos, e fazem-se planos à pressa porque, na realidade, ninguém quer ficar de fora e perder uma boa oportunidade para dizer "sabes onde EU passei a Passagem do Ano?!?" "Não e, honestamente, não me interessa!"

I&U disse...

Ainda não sei, mas já sei com quem vou passar, o grupo de amigos que me apoiou este ano, o sitio? Não me interessa, desde que eles estejam lá, será uma boa passagem de certeza

100 Sentidos disse...

Quando souberes podes dizer-me?
Sem ideias, dinheiro, sugestões ou vontades.

The Lost Bum disse...

Ainda venho a tempo?
Num qualquer restaurante da capital rodeado dos poucos, mas bons amigos. that's it.

mik@ disse...

ola :)
olha estou ctg... tou sozinha com o meu irmão e estamos sem planos. o pessoal já está mais ou menos organizado e eu... népias.
mas em casa, está fora de questão. prefiro enfiar-me numa discoteca...

cacau disse...

passagem de ano num T1... com onze amigos... num jantar louco... e a meia noite passada a abrir champagne à beira mar, num frio de rachar. Fazem-se apostas para quem vai mergulhar no mar gelado!
quanto à data... deprime-me pensar que passou um ano e que houve tanto que ficou por fazer, sonhos por realizar. alegra-me pensar no que alcancei e nas estrelas que hoje me sorriam e que há um ano atrás não...