terça-feira, dezembro 26, 2006

Je déteste le réveillon


Só vou achar graça à passagem d'ano no dia em que vir cães e gatos a cair do céu. Ou quando se der uso efectivo à expressão inglesa it's rainning cats and dogs. Antes disso, não me incomodem, fui de férias. E não, eu não sou anti-social (por vezes, antes fosse, poupava algumas noites para ficar quietinha em casa, e perdia um bocadinho esse vício que é espalhar a corrupção...)! Acho é rídiculo estarmos a festejar uma passagem, como se realmente fôssemos passar para algum lado, quando esta treta toda reside na imaginação do homem que inventou o calendário - se lhe tem apetecido fazer o final do ano em Agosto, lá estava tudo de corpinho ao léu a comer passas, como o tipo se virou para o mês do Natal, compram-se casacos novos para levar ao réveillon! Tenham dó...

16 comentários:

Buttafly Su disse...

Porque será que cada vez que chego aqui leio qq coisa que poderia MESMO ter sido escrita por mim?
Eu cá é que não acho piadinha mesmo nenhuma à passagem de ano. Há uns anos atrás, quando esta festa era "´só mais uma" em grande com os amigos do coração, isso sim... Desde há uns 6 ou 7 é só mais uma noite, em que supostamente faremos uma transição que regra geral não existe. OK, ainda faço o exercício do auto-convencimento ("Este vai ser o meu ano porque começa de novo e traz coisas novas e tal..."), mas não adianta. É só mais uma noite mesmo, em que as pessoas se vêem na obrigação de sorrir e estar divertidas...
A ver vamos. Eu estarei na Serra da Estrela, lá "pró ano" conto como foi.

Beijoca grande e olha, miga, boas entradas (LOL)!

;-)

Anónimo disse...

Normalmente a passagem de ano é mto parecida ao meu aniversário! Nos dias antes costumava ficar sempre em pulgas e depois chego ao dia ou à meia-noite e a primeira coisa que pensava era: "Mas é só isto?" A expectativa acabou por acabar!

Anónimo disse...

estranho...

mas aceite...

Anónimo disse...

Estou tão imensamente de acordo que vou pegar na Balbina e vamos os dois para um sítio onde não haja mais que uma vaga ideia sobre o que é isso de passagem de ano. Um sítio tão sossegado, com tantos mémés que quase não sobra espaço para gente.

Clara disse...

Grande verdade. É apenas mais uma irritante forma de incentivar o consumo. Que absurdo, aquela gente toda, sempre bebedíssima, a gritar viva o novo ano, como se o amanhã, pela simples passagem da noite de fim de ano, acordasse sem os mesmos problemas e chatices e desafios do dia 31/12.

Para mim, há que anos que o 31/12 é dia de recolhimento obrigatório, longe de gente e berros e fealdade.

Anónimo disse...

Eu não curto a quadra no< geral... não não curtir mas\é quase isso!

Muito tem a ver talvez com a gestão das espectativas acima referidas.

beijo e bom na mesma!

Anónimo disse...

Eu também mas todos os anos faço um esforcinho e penso "este ano é que me vou divertir...". Raramente a grande diversão aparece... mas este ano lá vou outra vez tentar!

amarga disse...

hAhahah, como concordo!Estou sempre a dizer o mesmo.Mas este ano, quero mesmo que 2006 "passe" e "fique" lá para trás:).Vamos lá ver.Beijo!

Anónimo disse...

Esta malta anda de mal com a vida. É só a celebração de uma data junto dos nossos amigos, como há tantas outras... Não racionalizem muito a questão. Eu sei que para as mulheres é complicado, não racionalizar tudo e mais alguma coisa. Mas acreditem, acabam por complicar algo bastante simples. Como uma noite bem passada em boa companhia.

pinky disse...

euu cá por mim qualquer coisa que sirva de desculpa para a festa é bem vindo!
é um bocado irritante a quase obrigação de se fazer algo de diferente por ser passagem de ano, por isso vou entar na rotina das festas normais com os amigos de sempre e vai ser bom na certa.
diverte-te beijos.

Ana disse...

Gostemos ou não, o Ano Novo está aí á porta e espero que seja um Excelente Ano para ti!

Beijinhos.

Drifting Along disse...

Moi aussi
J`aime pas le reveillon
Mais il me plaît quand tu écrit en Français.

Maríita disse...

Confesso que no dia em que vir gatos e cães a choverem do céu, vou verificar que estive todo o dia a beber água e não outra coisa qualquer...adiante!

Decidi passar a passagem de ano em casa, decidi porque o que eu queria mesmo fazer era passá-la no Douro e como não é possível, vou ficar em casa. Não estou chateada, não estou amuada, mas confesso que não me sinto na obrigação de ter que festejar só porque o calendário assim o diz. Assim, vou passar o meu ano a ver um dos muito bons filmes que o Pai Natal me trouxe, muito quentinha na minha casinha e feliz!

Beijinhos e Feliz 2007 para ti

pitanga disse...

Olá, vim aqui retribuir a visita. Engraçado que toda a vida passei o Ano Novo "ao léu a comer passas". Sabes, não compramos casacos novos mas sandálias prateadas de salto alto...hehehe.
Gostei do lugar, posso voltar?
beijos de Pitanga Doce.

Miss K. disse...

Vai ter que voltar, com certeza!!! Quem me dera usar agora minhas Melissa, que comprei aos montões agora em Novembro... Próximo ano tem mais Brasil, com certeza! ;)

Kikas disse...

Como eu concordo com este post...